Veja 5 aspectos que a sua associação de proteção veicular deve ter

Se você está pensando em abrir uma associação de proteção veicular, esse artigo é ideal porque aqui vamos orientar você nos cinco aspectos que a sua associação deve ter para se destacar no mercado. 

Primeiro é necessário que você conheça muito bem o seu nicho de atuação. Afinal, as associações de proteção veicular vêm crescendo surpreendentemente no Brasil e, por se tratar de um mercado ainda considerado novo, é perceptível que a procura pela proteção contra furto, roubo, colisão, incêndio, alagamento e derivados ganhem cada vez mais prioridade na vida dos brasileiros.

Outro fato relevante sobre o mercado é que a frota nacional vem envelhecendo e cada vez mais, à medida que o tempo passar, será maior a parcela protegida por associações e cooperativas de proteção veicular.

aspectos+que+a+sua+associação+de+proteção+veicular+deve+ter
 

Afinal, o que é uma associação de proteção veicular?

Você sabe exatamente o que é uma proteção veicular? Esse serviço oferecido dentro das associações e cooperativas é um simples e muito bem traçado sistema de rateio, ou seja, uma divisão dos custos dos eventos dos associados. Isso quer dizer que, na apresentação de problemas com veículos, o mesmo será resolvido rapidamente e sem burocracias desgastantes. O que acontece com os associados é a divisão dos custos mensais dos eventos que foram acionados durante o período em que o associado esteve ativo na entidade.

Vale lembrar que na abertura da sua associação ou cooperativa de proteção veicular o serviço oferecido deve estar bem estruturado com as melhores práticas para começar atuar no mercado. É fundamental que toda a parte administrativa, contábil, atuarial e jurídica da sua associação estejam sempre alinhadas para não impedir um andamento da futura entidade. Contar com um advogado para elaborar os Atos Constitutivos, um Atuário para calcular a tabela de Rateio e bons parceiros para fornecimento dos serviços de assistência são fundamentais para boa performance da atividade.

O que é necessário para constituir uma associação?

No nascimento de uma entidade, é sugerido a criação de sua identidade visual, buscando a realização do seu posicionamento frente aos seus associados. O ideal é transmitir ao associado, de forma segura e prática, exatamente o que a sua associação deseja passar.

Portanto, assim como o advogado é um bom aliado para questões jurídicas e o atuário às questões de rateio, na construção da identidade visual e transmissão da mensagem ideal ao associado, você pode contar com profissionais de marketing terceirizados, ou não. Isso vai depender da realidade das condições financeiras no momento da fundação da entidade. Esse passo é essencial na confecção de materiais importantes que contribuem na administração e divulgação da sua associação de proteção veicular.

Vivemos em um mundo onde o conceito de estética conta muito na tomada de decisões, isso porque o uso da internet na hora de contratar um serviço é quase unânime. E os associados levam em consideração o quão agradável e funcional está o design da apresentação online do seu serviço. No website da sua associação é que acontecem os primeiros passos de uma possível contratação do que você está oferecendo. Além disso, vale a pena reforçar que o trabalho através das mídias sociais também é muito importante na conquista de notoriedade e autoridade do negócio.

Parcerias também são necessárias, como por exemplo, assessoria para a sua nova associação ou cooperativa de proteção veicular. Assim, você pode contar com uma equipe especializada em facilitar os processos de abertura e auxiliar futuras dificuldades administrativas que, ocasionalmente, irão acontecer. Analise com atenção possíveis parceiros que atendam à sua demanda, e que passem segurança na hora de exercer os serviços oferecidos com qualidade perante aos associados.

Após todos esses processos básicos, enfim a sua associação ou cooperativa pode seguir atuando no mercado e, claro, por meio de um software que auxilia nas atividades diárias. Então, quais serão os aspectos que devem ser oferecidos por ela?

A seguir, confira cinco exemplos para atender as necessidades práticas de quem procura por uma associação ou cooperativa de proteção veicular de qualidade: 
 

1. Assistência 24 horas:

Deve ser oferecido ao seu associado uma cobertura confiável de assistência 24 horas mais barata, mais rápida, muito menos burocrática e efetiva. Esse serviço oferecido por meio da sua associação deve conquistar credibilidade entre o público que você quer atingir, por meio de serviços que não deixem o associado desamparado em nenhuma situação inesperada.
 

2. Tecnologia de rastreamento:

O serviço de rastreamento e monitoramento previne o descontrole em situações de furto ou roubo do veículo, além de transmitir segurança ao associado. Para a entidade, o rastreamento é importante na gestão de frotas permitindo que sejam identificadas rotas mais rápidas ou apropriadas para cada veículo.
 

3. Clube de benefícios:

Quanto maiores e melhores forem as condições de trabalho, mais envolvidos ficam os associados, por isso a ideia de criar um clube de benefícios tem grandes chances de dar certo na sua associação. Isso porque o trabalho se torna viável, já que esses benefícios serão incorporados no desempenho do trabalho do seu consumidor direto ou indireto.
 

4. Transparência:

A transparência dos serviços prestados é um aspecto muito importante que deve ser levado em consideração pela sua entidade, é importante deixar claro para o associado, ao contratar o seu serviço, todos os seus direitos e deveres obrigatórios. Toda a relação estabelecida de ser garantida quando o associado adere ao grupo, ou seja, deve estar descrita no regulamento do programa de proteção que é entregue no momento de adesão do associado.

5. Proteção total

O último dos aspectos mais importantes que a sua associação ou cooperativa de proteção veicular deve ter é a oferta de todos os serviços juntos, como um pacote dos serviços disponíveis que atendam cada associado. Para que esse tipo de adesão aconteça, essa proposta deve ser flexível e acessível ao público-alvo.
 

Conclusão

Geralmente, as associações não distinguem quem serão seus associados, todos os perfis são aceitos independente da situação socioeconômica, idade do condutor e o modelo e quilometragem dos veículos.  O valor da mensalidade será calculado com base no valor do veículo na tabela FIPE (criada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), sendo a principal referência de avaliação de veículos novos e seminovos no Brasil.

Importante ressaltar os cuidados ao oferecer o serviço de proteção veicular, uma vez que apresentam riscos que irão exigir comprovação quanto a qualidade do serviço. Ou seja, o trabalho precisa funcionar sem que isso seja um estresse cotidiano para o seu associado lidar.

Toda essa facilidade e preocupação com a execução explica perfeitamente o crescimento das associações e cooperativas de proteção veicular. Outro ponto importante de se observar é que a maioria dos veículos circulantes no mercado brasileiro, bem como o perfil de seus condutores não são bem aceitos pelas Seguradoras Mercantis, e quando aceitos possuem preços elevados. Considerando esse aspecto e a elevada reserva de mercado, a medida que o tempo passa é maior ainda a expectativa de crescimento as associações e cooperativas de proteção veicular.

Agora que você já sabe os principais aspectos que a sua associação deve ter, acesse também o artigo “Assistência 24 horas para associações de proteção veicular: veja as principais dificuldades” e como a Infornet pode te ajudar a transformar e aprimorar a sua empresa.

Se tiver alguma dúvida, clique no botão abaixo e fale conosco:

Para mais conteúdos, nos siga também nas redes sociais.

Até breve!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *